quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Mas agora, deixa-me saltar fora.

Eu podia de facto, dizer-te que isto que sinto agora, não vai passar. Mas eu sei que vai. Eu sei que a angústia que se infiltrou agora, no meu ser, é apenas passageira, e que daqui a uns tempos volto à minha habitual vida, em que tudo me parece belo. Em que os dias, me preenchem de todo, e me deixam com um brilho no olhar. Mas agora, deixa-me desesperar. Deixa-me gritar, até que a voz me doa, e até que o meu coração ecoe. Deixa-me obedecer a esta minha vontade de permanecer num silêncio desesperante, em que tudo me parece negro. Deixa-me dormir sobre o assunto, e fingir que a dor não me trespassa. Deixa-me fingir que me encontro na maior felicidade do mundo. Deixa-me fazer de conta que sou forte, e que as lágrimas não me voltarão a cair. Nem por ti, nem por ninguém. Deixa-me infringir as regras, e jurar que não voltarei mais ao mesmo. Deixa-me dizer-te que não me vais fazer falta, mesmo que eu saiba perfeitamente, que vou sentir a falta do teu carinho, de cada vez que decidir deitar a cara na almofada e adormecer. Deixa-me dizer-te que as palavras não voltarão a ser as mesmas, e que o que agora é mau, amanhã será o melhor de mim. Deixa-me dizer-te as tantas coisas que nunca te diria, e tudo voltará a ficar bem. E quando eu disser que não te quero mais na minha vida, não insistas. Quando eu voltar a sentir falta das nossas tardes, e dos teus abraços, não fales. Não mintas e não me dirijas a palavra. No entanto, quando eu sentir realmente a tua falta, e o transtorno me passar, não me impeças de ter saudades tuas. Mas rejeita-me. Rejeita-me sempre que o tentar dizer.  É o melhor.

27 comentários:

  1. estás a escrever cada vez melhor !
    eu chorei nestes dois últimos de forma tão natural, fez-me recordar momentos.

    ResponderEliminar
  2. está lindo! está realmente muito bom, de verdade. parabéns (:

    ResponderEliminar
  3. Adorei o teu blog , por isso vou seguir.
    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  4. Qual o nome do teu novo fotolog?

    ResponderEliminar
  5. De nada (: já ando a desesperar pelo Verão :$

    ResponderEliminar
  6. Ainda faltam 5 meses mas passam num instante :D

    ResponderEliminar
  7. adoro, :)
    não tens noção de como me senti a ler este texto :x dá-me vontade de repetir de novo :x enfim.

    "no entanto, quando eu sentir realmente a tua falta, e o transtorno me passar, não me impeças de ter saudades tuas" :x , adoro mesmo *.*

    ResponderEliminar
  8. oh, obrigada :')
    eu nem acho nada nada de especial, mas basta dizer que quando escrevemos alguma coisa é aquilo que sentimos, que só para nós já se torna especial :)
    eu é que adoro os teus :p

    ResponderEliminar
  9. Gostei...

    Aproveito para deixar o endereço do meu blog http://viagemsemretorno.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  10. visto que comecei a ver o meu espaço a ser 'vigiado' por pessoas indesejáveis, decidi recomeçar tudo de novo e criar um novo blogue (: já que tu eras uma seguidora do meu antigo blogue, gostava que visses o meu novo blogue [http://impulsodecadaparte.blogspot.com/] me seguisses, e deixasses a tua marca , obrigada :D

    ResponderEliminar
  11. obrigada $:
    tinhas mesmo razão! mas tu já tens muita prática nisto da escrita.. eu ainda sou uma novata (:
    ajudaste-me muito naquele dia! um grande obrigada patrícia :$

    ResponderEliminar
  12. claro que tenho! mas nos conhecemos e já te confiei cada coisa! sinto-me bem a falar contigo (:
    espero que tenhas razão $:
    também te quero ver bem princesa (:*

    ResponderEliminar
  13. oh, obrigada por voltares a seguir +.+
    adorei o teu post :')

    ResponderEliminar
  14. eu acredito que um dia esta sensação há-de desaparecer, acredito.
    obrigada pelas palavras, pela confiança e por acreditares em mim :) <3

    ResponderEliminar
  15. LOL, obrigado... mas mandar gargalhadas é que se quer ;)

    ResponderEliminar
  16. oh, obrigada, amor!
    é mesmo bom estar 'livre' outra vez, MESMO ! :')
    obrigada <3

    ResponderEliminar

pégadas.