quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Onde me levas hoje?

Está na hora de sair à rua, de encaixar os phones nos ouvidos, pôr a música minimamente baixa, e ouvir apenas o som, o ritmo, as palavras. Sem pensamentos, sem dores, mágoas, ou até mesmo alegrias. Está na hora de deixar que as minhas ideias e sensações se percam no tempo, para que eu mais tarde as possa contemplar. Não há mais nada. Nem mesmo o barulho dos carros que passam e apitam. Sei que pareço uma louca. Mas sou uma louca saudável, que não precisa de mais nada, a não ser do seu pequeno espaço. É assim que eu sou feliz. É assim que eu quero ser feliz. Quero continuar a sair à rua todos os dias, com os phones nos ouvidos, ouvir a minha música, e permanecer no meu mundo por breves instantes, sem que nada me interrompa e me desconcentre. E sem dúvida, que para mim, é das melhores sensações, e é de uma tranquilidade extrema. Faça chuva ou sol, eu vou tornar isto na minha rotina. Vou deixar que a chuva me caia em cima, e que me molhe. Vou deixar que as nuvens desapareçam e que o sol me seque. Vou permanecer na mesma linha, andando pé ante pé, sem pressas e sem correrias, porque a vida é uma longa caminhada, e se correr logo no início, não aguentarei até ao fim. Usarei um colete protector, para que os carros não me atropelem, e prometo que caminho na berma da estrada. Não darei conversa a desconhecidos e não aceitarei boleia de ninguém. Deixarei que os meus pés decidam o caminho a seguir, e não vou parar. Fecharei os olhos e apertarei o coração nas noites frias em que tudo me faça sentir saudades. Sentar-me-ei, sempre que estiver cansada e esperarei que os meus pés descansem. Mas nunca... NUNCA desistirei. A minha vida, sou eu, e só eu a posso decidir.

8 comentários:

  1. mesmo, a palavra desistir nem devia existir :)

    Gosteii beijinho :D

    ResponderEliminar
  2. Bem, o ano está mesmo no fim dos fins e eu quero desejar boas entradas e que sejas muito feliz. Não desperdices nenhuma oportunidade que te for dada e ultrapassa todos os obstáculos de cabeça erguida. Beijinhos, Ana Catarina

    ResponderEliminar
  3. E não deves desistir, porque desistir é ser-se fraco.

    Sim, voltei ao blog patrícia! (: *

    ResponderEliminar
  4. Com que então vieste ao Porto e não disseste nada?! u.u'
    Vou ficar eternamente chateada x) ahaha
    *

    ResponderEliminar
  5. E tinha desistido, mas senti necessidade de escrever e pronto, cá estou eu again --'

    ResponderEliminar
  6. E agora que eu volto para o blog, mudas de fotolog? Depois diz-me qual é (: *

    ResponderEliminar
  7. Não dá para comentar porque não tenho lá conta, mas leio sempre que posso...

    ResponderEliminar
  8. Ouvir o nada e fugir do perto sabe tão bem nestes momentos...

    Compreendo a tua necessidade, é completamente aceitável e contagiante...

    Continua a andar, a andar e sentir o chão a cada passo sobre as nuvens; a aprender o conhecimento que é possuído por ti mesma...

    Sobretudo, vive.


    Um grande beijinho, Patrícia.

    Adorei. :)

    ResponderEliminar

pégadas.